segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Selma Lagerlöf


Conheci Selma Lagerlöf (1858-1940)por acaso, via dois contos magníficos da coleção “Mar de Histórias – antologia do conto mundial” (organizada por Aurélio Buarque e Paulo Rónai e editada pela Nova Fronteira), reproduzidos neste blog em postagens antigas, “O ninho das alvéloas” e “Os dois irmãos”. Nunca antes tinha sequer ouvido falar o nome dessa escritora, que chegou a ganhar o Nobel de literatura em 1909; ninguém das minhas relações, entre as quais inúmeros leitores profissionais, a conhecia; nas livrarias, se havia alguma referência, tratava-se de obra esgotada, ou no original sueco, ou em tradução para outra língua estrangeira. Consegui, por sorte, um exemplar virgem de “O Imperador de Portugal”. Achei também e ganhei algumas obras de sebos: “O livro das lendas”, “A lenda de uma quinta senhorial” e “A viagem maravilhosa de Nils Holgersson através da Suécia"; todos em tradução de Portugal; daqui absolutamente nada, além dos dois contos já mencionados. Recentemente uma amiga muito atenta a tudo de que gosto surpreendeu-me com um exemplar virgem de “A saga de Gosta Berling”, da editora portuguesa Cavalo de Ferro; estou a um terço do final desse romance, que fica a cada página mais saboroso.
Selma Lagerlöf é uma exímia contadora de histórias, desse tipo que imagino ter existido em tempos antigos, uma figura quase sagrada, em torno da qual todo mundo se reunia com solenidade de ritual. Tem uma compaixão genuinamente cristã por seus personagens mais patéticos – os solitários, os loucos, os visionários, os devorados pela paixão, os miseráveis, os proscritos, os pactuários – e suas histórias são com freqüência terríveis, mas o sentido delas é em geral depurador, sem ser edificante (o que seria uma lástima).

4 comentários:

  1. Oi Ayde!
    Li o conto que dá nome ao seu blog! É sensacional. Já posso dizer que conheço Selma Lagerlöf, graças a você! Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Takeuchi, que bom que você gostou.E já que você gostou, não deixe de ler também o "Os dois irmãos". Acho que você também vai gostar.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Eu estou procurando algo sobre Selma Lagerlöf,se você tiver obras digitalizadas dela coloque para donwload no 4shared,A cultura nacional ganharia muito com isso!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Lennon,
    não tenho conhecimento de obras de Selma Lagerlöf digitalizadas, além dos dois contos postados neste blog. Não me viro muito bem com essa parafernália para downloads; se você mesmo quiser fazer isso a partir daqui, esteja à vontade. Acho que não há problemas quanto a direitos autorais, visto que neste 2011 completam-se 71 anos da morte da escritora.
    Um abraço.

    ResponderExcluir